top of page

Pântano

Na xícara.

Notas herbais muito equilibradas com uma acidez málica. Um café que se destaca muito pela sua seriedade e complexidade, lembrando em alguns momentos características de cafés Quenianos, com nuances diferentes de muito do que estamos acostumados, ainda assim, acessível.


O tal do Pântano.

Apesar de parecer um pouco estranho, o nome Pântano é uma homenagem a uma nano região dentro do Cerrado Mineiro. Ali, o café especial tem encontrado um ambiente propício para se desenvolver em plenitude, o resultado disso é uma quantidade significativa de fazendas sendo premiadas ou em destaque na região do Cerrado que ficam por ali. Uma das famílias que se destaca bastante por ali, são os Naimeg, que dispensam apresentações por aqui.


O processo (por PDG)

Os cafés lavados se concentram unicamente no grão. Eles permitem que você sinta o que está por dentro, não por fora do grão.

Veja bem, um café natural ou Honey process exige que a cereja do café ao redor do grão seja saborosa. Os cafés lavados, no entanto, dependem quase 100% de que o grão tenha absorvido açúcares e nutrientes naturais suficientes durante seu ciclo de crescimento. Isso significa que a variedade, solo, clima, maturação, fermentação, lavagem e secagem são absolutamente essenciais.

Os cafés lavados refletem tanto a ciência de cultivar o grão de café perfeito como o fato de que os agricultores são parte integrante da elaboração do sabor de um grão de café. Ao olhar para os cafés lavados, torna-se evidente que o país de origem e as condições ambientais desempenham um papel vital na adição ao sabor.

Isso significa que cafés lavados são capazes de destacar o verdadeiro caráter de um grão single origin como nenhum outro processo, e é a razão pela qual tantos cafés especiais são lavados.

Como diz Holly, da North Star Roasters, “os cafés lavados da Etiópia e do Quênia são exemplos fantásticos da clareza de sabor que pode ser ressaltada se o café for processado corretamente”.





16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Omelo

bottom of page