top of page

Conheça a origem: Matas de Minas

As Matas de Minas são uma das regiões que mais me chamam atenção. Lembro claramente da primeira vez que provei um café de lá, em 2012. A complexidade sensorial daquele café me deixou encantado e desde então, criei um grande carinho pelos cafés de lá.


Matas de Minas

Colheita: abril a setembro

Altitude: 600–1.200 metros (1.970–3.940 pés) acima do nível do mar

Precipitação: 1.050–1.650 milímetros (41–65 polegadas)

Temperatura: 18–24°C (64–75 °F)





Centrada em torno da cidade de Manhuaçu, no sudeste de Minas Gerais, Matas de Minas é uma das regiões cafeeiras mais antigas do estado. As plantações de café aqui estabelecidas em meados do século XIX impulsionaram grande parte do crescimento da indústria cafeeira brasileira nesse período. A área é caracterizada por colinas que já foram cobertas pela exuberante Mata Atlântica.





A região possui uma Indicação de Procedência (IP) e abriga 36 mil produtores, 80% dos quais com fazendas com menos de 20 hectares. Aproximadamente 80% do café cultivado na região é da variedade Mundo Novo ou Catuaí. Devido às encostas íngremes e ao pequeno tamanho das fazendas, a mecanização é rara e os cafés são principalmente colhidos à mão.

O clima quente e úmido nem sempre era propício para a produção de café de alta qualidade, pois impedia a secagem adequada dos grãos. No entanto, o desenvolvimento do processamento natural descascado e os melhores métodos de secagem permitiram a produção de cafés de melhor qualidade nas últimas décadas, e a região está produzindo uma quantidade crescente de cafés especiais (Silveira et al 2016). Os cafés da região costumam ser encorpados e com notas citricas.


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Omelo

bottom of page